sábado, 6 de dezembro de 2008

A LEI DO AMOR

Mestre, qual é o grande mandamento da Lei? Respondeu-lhe Jesus: amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo semelhante a este, é: amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas. Mateus 22:36-40 O propósito da Lei não é salvar, mas nos dizer que nosso amor e deveres para com Deus estão sintetizados nos quatro primeiros mandamentos, que é a nossa religião vertical, em direção ao Céu. E que nossos deveres para com o semelhante estão sintetizados nos seis últimos mandamentos, cuja observância fala do amor ao próximo, que é a nossa religião horizontal. Onde estão fitos nossos olhos? Apenas no Céu, onde está Deus, ou também na Terra, onde estão os homens? A impressão que temos é de que alguns cristãos estão olhando sempre para cima, preocupando-se muito com o culto, com a teologia, com as comissões, com as reuniões de planejamento, com os encontros sociais da igreja, com programações especiais para os jovens, com o mover, congreços de avivamento e ignoram as dificuldades do povo, ao seu redor. Os quatro primeiros mandamentos nos sugerem olhar para Deus, mas, os seis últimos, nos pedem que olhemos para os homens. Jesus disse: "Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes Meus pequeninos irmãos, a Mim o fizestes" (Mt 25:40). Jamais observaremos a Lei de Deus em espírito e em verdade, somente olhando para o Deus do Céu sem olhar para os homens na Terra. Não nos esqueçamos: Servindo aos pequeninos da Terra estamos servindo ao Senhor do Céu. Os conceitos da Lei de Deus estão fundamentados no amor – amor a Deus, lá em cima, e amor ao próximo, cá em baixo. Essa a é síntese de toda a Lei (Mt 22:40). Escreveu Loron Wade: "Os Dez Mandamentos não são simplesmente artefatos para serem colocados em exposição na vitrine de um museu. Como uma fonte a jorrar com sabedoria prática, eles oferecem soluções em tempo real para problemas e situações reais com os quais todos nós lidamos cada dia. São princípios que têm aplicação racional na vida diária de cada um. E a sua comprovação está na sua aplicação [...]" Estude os Dez Mandamentos e torne-os parte de sua vida. Eles são curtos. Fáceis de decorar, fáceis de recitar, fáceis de ensinar e fáceis de vivê-los, com a graça de Deus. REFLEXÃO: "Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da Tua Lei" (Sl 119:18).
video

Nenhum comentário: